logotipo da APDSIAssociação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade de Informação

Está aqui:Atividades >> detalhe de atividades

Medalha de bronze para aluno português nas Olimpíadas Internacionais de Informática

Vencedores portugueses nas IOI 2016
A delegação portuguesa no final das IOI'2016, com as medalhas do CIIC e a medalha das IOI
 

Aluno português conquista medalha de bronze nas Olimpíadas Internacionais de Informática e no concurso ibero-americano Portugal arrecadou três medalhas de prata e duas de bronze.

De 12 a 19 de agosto realizou-se em Kazan (Rússia) a 28.ª edição das Olimpíadas Internacionais de Informática (IOI). 308 alunos de escolas secundárias provenientes de mais de 80 países participaram no evento. Propostas inicialmente numa reunião da UNESCO, as Olimpíadas Internacionais são provavelmente o maior e mais prestigiado concurso de programação em todo o mundo. Em dois dias de prova (cada um com cinco horas de duração) os alunos criam programas de computador (em C, C++ ou Pascal) destinados a resolver o conjunto de problemas proposto (três em cada dia de prova), de natureza algorítmica, e baseados em problemas da vida real com aplicação prática. Este ano os alunos tiveram, por exemplo, de criar programas para tarefas como detetar conjuntos de moléculas, construir vias férreas eficientes, resolver puzzles com números, decifrar erros e descobrir a melhor maneira de tirar fotos a um planeta. Os programas dos alunos são, depois, submetidos a uma bateria de testes de diferentes dificuldades, sendo que a sua correção e eficiência são avaliadas de forma automática, com a atribuição de uma pontuação em função do número de testes corretos respondidos em tempo útil. Além da competição em si, as IOI proporcionaram uma inesquecível experiência social a todos os seus participantes, com um programa que incluiu uma visita ao Kremlin de Kazan.

Desde 1992 que Portugal participa neste evento, enviando os seus melhores alunos selecionados através das Olimpíadas Nacionais de Informática, organizadas presentemente pela APDSI. A prova está aberta a todos os alunos portugueses com menos de 20 anos e que ainda não frequentem um curso universitário. Este ano a delegação portuguesa foi constituída por:

Alunos:

Gonçalo Paredes - 12.º ano da Escola Secundária Avelar Brotero (Coimbra) - medalha de bronze
Henrique Navas - 11.º ano da Escola Secundária D. Filipa de Lencastre (Lisboa)
Duarte Nascimento - 11.º ano da Escola Secundária da Amadora (Amadora)
Guilherme Penedo - 11.º ano da Salesianos do Estoril (Estoril)
 
Líderes:

Pedro Ribeiro - Team Leader (professor no DCC-FCUP Universidade do Porto)
Pedro Paredes - Deputy Leader (aluno de mestrado de Ciência de Computadores no DCC-FCUP)

Nestas Olimpíadas a alocação de medalhas funciona de maneira diferente do normal: o primeiro 1/12 dos participantes recebe medalha de ouro, o 1/6 seguinte recebe medalha de prata e o 1/4 seguinte recebe medalha de bronze. Isto significa que, no final das Olimpíadas, apenas um aluno que fique na metade cimeira da classificação obtém uma medalha. A competição é muito apertada e levada muito a sério em países como a China, Rússia, Estados Unidos ou Polónia, onde os alunos se preparam durante um ou mais anos quase exclusivamente para as Olimpíadas, sendo verdadeiros atletas de alta competição. Em Portugal os recursos são mais escassos e a preparação é feita sem os alunos deixarem de seguir o seu normal percurso curricular nas respetivas escolas. Antes de 2016, Portugal tinha conquistado cinco medalhas de bronze: uma em 2002, na Coreia do Sul, por David Rodrigues (Canas de Senhorim), uma em 2009, na Bulgária, por Pedro Abreu (Madeira), uma em 2011 por Rodrigo Gomes (Açores) e duas em 2012, na Itália, por Pedro Paredes (Coimbra) e Francisco Machado (Coimbra).

Tendo partido para a Rússia com o objetivo de conquistar novamente uma medalha, a comitiva portuguesa viu os seus intentos serem alcançados. Na cerimónia de encerramento o aluno Gonçalo Paredes recebeu a medalha de bronze premiando os 243 pontos que obteve nos seus dois dias de prova.

Durante as IOI foram também entregues os prémios correspondentes ao Concurso Ibero-Americano de Informática por Correspondência (CIIC), uma prova internacional destinada a preparar os melhores alunos vários países da América Latina da Península Ibérica para as IOI. Este ano o CIIC contou com a participação de 13 países: Portugal, Espanha, Brasil, México, Cuba, Rep. Dominicana, Argentina, Colômbia, Bolívia, Chile, Venezuela, Peru a a convidada Rep. Irlanda. Os 10 melhores alunos das Olimpíadas Nacionais representaram Portugal no CIIC e os resultados foram os seguintes:

3 Medalhas de Prata:

Gonçalo Paredes - 12.º ano da Escola Secundária Avelar Brotero (Coimbra) - medalha de bronze
Henrique Navas - 11.º ano da Escola Secundária D. Filipa de Lencastre (Lisboa)
Ricardo Pereira - 12.º ano da Didáxis (Riba de Ave)

2 Medalhas de Bronze:

Duarte Nascimento - 11.º ano da Escola Secundária da Amadora (Amadora)
Guilherme Penedo - 11.º ano da Salesianos do Estoril (Estoril)

Observações

Publicado em Ago 23, 2016 , por APDSI em Categoria: Educação

Partilhar

Documentos produzidos