logotipo da APDSIAssociação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade de Informação

Está aqui:Menu de serviço >> Resultados da Pesquisa

11ª Tomada de Posição do GAN: Emprego, Competitividade e Sociedade da Informação

APDSI defende que a Sociedade da Informação pode criar emprego. Nas análises feitas sobre desemprego e competitividade, o Grupo de Alto Nível (GAN) da APDSI mostra que Portugal não tem uma estratégia para a criação de emprego e para o aumento da competitividade e produção nacional.

(23 de Agosto) APDSI propõe medidas de combate ao desemprego em Portugal

A adequação dos sistemas educativos e de formação profissional, desenvolvendo as qualificações intelectuais dos trabalhadores, pode ser a chave para o aumento da inovação e da produtividade em Portugal. Esta foi a principal conclusão manifestada na 11ª tomada de posição do GAN apresentada publicamente na quinta-feira, dia 14 de Julho, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa, sob o tema "Emprego, Competitividade e Sociedade da Informação".

O Grupo de Alto Nível é composto por um pequeno número de membros convidados individualmente pela direcção da APDSI, colocando o seu conhecimento e experiência ao serviço da comunidade nacional.

Para este resultado, o GAN da APDSI fez um enquadramento do estado do emprego em Portugal e da competitividade da economia nacional, para depois propor as diversas contribuições que a Sociedade da Informação (SI) pode dar no desenvolvimento económico social deste Portugal em crise. Tendo por base dados do INE (Instituto Nacional de Estatística) e do IEFP (Instituto do Emprego e Formação Profissional), o GAN verificou que os desempregados são, sobretudo, trabalhadores não qualificados (em todos os sectores, com um total de cerca 120 mil desempregados) e que os trabalhadores dos serviços e empregados de escritório também se contam entre os grupos profissionais com mais pessoas desempregadas (cerca de 70 mil e 56 mil, respectivamente). Confirma-se que o sector de serviços é o que mais tem sofrido com o desemprego, embora seja também aquele que absorve mais emprego.

Concluindo que «o aumento das exportações não poderá ser suportado numa desvalorização da moeda, nem tão pouco em salários baixos», esta 11ª tomada de posição do GAN aponta como caminho a seguir o da Sociedade da Informação: «Portugal tem a vantagem de integrar um espaço económico e político desenvolvido. Se nos focarmos num campo mais restrito das tecnologias de informação e comunicação, o Networked Readiness Index coloca-nos em 32º lugar, num total de 138 países».

Por outro lado, um estudo da OCDE mostra que Portugal, entre 1991 e 2001, estava no 29º lugar no ranking de produtividade entre 52 países. «A nossa baixa produtividade é, em grande parte, explicada pelo factor capital humano. Para obter elementos de riqueza numa economia é fundamental construir uma visão inspiradora e mobilizadora de toda a população, sustentada em programas claros de desenvolvimento. Há a absoluta necessidade de estratégias robustas e não uma mera colecção de acções avulsas, como é comum observar nalguns programas nacionais» aponta o GAN da APDSI nesta 11ª tomada de posição pública num período em que Portugal vive uma grave crise financeira (grande endividamento), económica (forte recessão) e social (elevado desemprego).

..........

(3 de Agosto) APDSI defende que a Sociedade da Informação pode criar emprego


Nas análises feitas sobre desemprego e competitividade, o Grupo de Alto Nível (GAN) da APDSI mostra que Portugal não tem uma estratégia para a criação de emprego e para o aumento da competitividade e produção nacional.

Esta conclusão foi tornada pública na 11ª tomada de posição do GAN apresentada na passada quinta-feira, dia 14 de Julho, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa, sob o tema "Emprego, Competitividade e Sociedade da Informação". O GAN é composto por um pequeno número de membros seleccionados individualmente pela direcção da APDSI, colocando o seu conhecimento e experiência ao serviço da comunidade nacional.

De entre as recomendações feitas neste documento pode ler-se que o crescimento económico deve ser inclusivo e sustentado no desenvolvimento técnico e na produção de novos serviços: «Na Sociedade da Informação a melhoria dos processos de produção, dos produtos e dos serviços resulta do aumento das actividades da informação e, consequentemente, do incremento do capital da informação numa aposta em computadores e redes, por exemplo, e do número de trabalhadores da informação, como engenheiros de hardware e software, arquitectos da informação, programadores e operadores, com importantes impactos na alteração da estrutura do emprego».

Esta posição do GAN é assente em quatro linhas de orientação. São elas: o incremento da quantidade de processos produtivos mais eficientes em termos de recursos (aumentar a qualidade dos sítios web e dinamizar as TIC), fomentar o crescimento inteligente (formação avançada em TIC), melhorar os serviços de informação pensando num mercado global (com a utilização de redes e banda larga) e fomentar o crescimento inclusivo (com programas de qualificação para a população activa).

Deste modo a APDSI deixou clara, nesta 11ª tomada de posição, a importância da Sociedade da Informação na criação de emprego: «Os produtos e serviços da Sociedade da Informação, oriundos do sector da informação, são importantes para a qualificação da população activa, para o aumento da capacidade de gestão dos processos produtivos e para o progresso técnico. São estas variáveis que favorecem o aumento da produtividade e da competitividade dos sectores económicos, nomeadamente dos sectores produtores de bens transaccionáveis para exportação».

A APDSI demonstrou a sua preocupação face à urgência de resolução do problema do endividamento mas entende que o futuro passa por uma estratégia que coloque Portugal no caminho do desenvolvimento económico e social.

..........

(18 de Julho) APDSI acredita que a Sociedade da Informação pode ajudar no combate à crise


Qualidade de vida no emprego, qualificação profissional e competitividade económica são possíveis mesmo em tempo de crise financeira (grande endividamento), económica (forte recessão) e social (elevado desemprego). Esta foi a convicção demonstrada na 11ª tomada de posição do GAN apresentada publicamente nesta quinta-feira, dia 14, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa, sob o tema "Emprego, Competitividade e Sociedade da Informação". O Grupo de Alto Nível da APDSI defendeu que o recurso a instrumentos da Sociedade da Informação permite a expansão económica, mesmo em contexto difícil, sem haver perdas de postos de trabalho.

Para que tal aconteça, o GAN recomenda que sejam desenvolvidas políticas de incentivo ao aumento da produtividade: «As economias nacionais deveriam ter mecanismos de política para o aumento da qualidade do emprego. Assim, poderíamos perguntar qual é a relação que pode existir entre "crescimento" da economia e "dinâmicas" dos mercados de emprego? Provavelmente, essa relação também passará, em Portugal, por políticas de incentivo ao aumento da produtividade. Essa é a única opção estratégica em período de recessão económica, com menor impacto negativo em termos sociais».

O GAN é composto por um pequeno número de membros seleccionados individualmente pela direcção da APDSI, colocando o seu conhecimento e experiência ao serviço da comunidade nacional.

..........

(14 de Julho) APDSI apresenta tomada de posição pública sobre Emprego, Competitividade e Sociedade da Informação


O tema "Emprego, Competitividade e Sociedade da Informação" foi o escolhido pelo GAN (Grupo de Alto Nível) para a sua 11ª tomada de posição apresentada publicamente nesta quinta-feira, dia 14, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa.

Para esta tomada de posição, o GAN analisou, em primeiro lugar, o estado do emprego em Portugal e a competitividade da economia nacional, para depois propor as diversas contribuições que a Sociedade da Informação (SI) pode dar. Tendo em conta o quadro da Agenda Digital e da Estratégia Europa 2020, o GAN preocupou-se, também, em enfatizar que se pode potenciar a competitividade portuguesa, recorrendo à SI em áreas tão distintas como a agricultura, a indústria e serviços.

«Questões chave da estratégia de crescimento são a determinação das necessidades de trabalhadores da informação e a determinação das necessidades de requalificação de trabalhadores que se convertem em trabalhadores da informação. Uma outra questão chave é a adequação dos sistemas educativos e de formação profissional de modo a fornecer qualificações intelectuais cada vez maiores exigidas aos trabalhadores da informação» afirma o GAN.

Esta 11ª tomada de posição do GAN ocorre num período em que Portugal vive uma grave crise financeira (grande endividamento), económica (forte recessão) e social (elevado desemprego).

O GAN é composto por um pequeno número de membros seleccionados individualmente pela direcção da APDSI, colocando o seu conhecimento e experiência ao serviço da comunidade nacional.

Observações

Publicado em Jul 14, 2011 , por APDSI em Categoria: Sociedade

Partilhar

Documentos produzidos

  • icone para PDF
    Emprego, Competitividade e Sociedade da Informação
    11ª Tomada de posição
  • icone para link
    icone para visualizar conteúdo
    APDSI - Apresentaçao da 11ª Posição do GAN
    APDSI - Apresentação da 11ª Posiçao do GAN, a 14 de Julho de 2011
  • icone para link
    icone para visualizar conteúdo
    Debate - 11ª Tomada de Posição do GAN
    APDSI - Apresentação da 11ª Posição do GAN, a 14 de Julho de 2011.