logotipo da APDSIAssociação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade de Informação

Está aqui:Menu de serviço >> Resultados da Pesquisa

Rita Espanha à APDSI: «As mulheres já se sentem bastante atraídas pelas tecnologias»

Rita Espanha
Rita Espanha
é Professora Auxiliar do Departamento de Sociologia da Escola de Sociologia e Políticas Públicas.
 
1 - Como foi o seu percurso profissional e que barreiras encontrou enquanto Girl in ICT?

Comecei a trabalhar com tecnologia ainda na Faculdade (no ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, durante a licenciatura em sociologia, para análise de dados) e depois, mais tarde, enquanto assistente de investigação no CISEP - Centro de Investigação Sobre Economia Portuguesa, no ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão. Ainda no final dos anos 90 integrei a equipa da Iniciativa Mosaico (Ministério da Cultura) que implementou diversos projetos no âmbito das TIC nomeadamente o TERRAVISTA e de informatização das lojas dos museus e monumentos que integravam o MC. Não considero, do meu ponto de vista, que tenham surgido grandes barreiras pelo facto de ser mulher.

2 - Quais são os aspetos mais aliciantes de ser uma Girl in ICT?

Não me ocorre nada distintivo pelo facto de ser mulher.

3 - Alguma vez se sentiu discriminada? Do seu ponto de vista faz sentido promover-se a igualdade de géneros no mundo das TIC?

Sim, já senti discriminação, mas não relacionada com a utilização das tecnologias.

4 - O que sugere para atrair mais as jovens para as áreas das tecnologias da informação?

Penso que as mulheres já se sentem bastante atraídas pelas tecnologias.

5 - As tecnologias influenciam o modo como o mundo olha para as Girls in ICT? E contribuem para a igualdade do género?

Acho que contribuem sim para a igualdade de género pois não me parece que seja uma área onde as questões de género e a discriminação sejam empoladas. Mas, como afirmei inicialmente, eu não trabalho diretamente em TIC, sou uma utilizadora corrente e "normal". Tenho estudado os seus usos e nesse contexto o que se destaca é que progressivamente e geracionalmente as questões de género tendem a ser cada vez menos relevantes na utilização da tecnologia (havendo diferenças eles tendem a ser cada vez menos acentuadas).

Observações

Publicado em Abr 18, 2015 , por APDSI em Categoria: Notícias

Partilhar

Documentos produzidos